segunda-feira, 24 de maio de 2010

''Sou da época que cine era cinema e que restart era um botão do controle da tv''


As coisas estão mudando, evoluíndo, ganhando novos significados. A verdade já não tem mais só uma faceta e o que é certo e errado passou a ser contestado por muita gente. O que era velho, ficou no passado. Até o novo é esquecido rapidamente. São muitas pessoas, muitas notícias, muitas mudanças, tudo é para ontém e do ontém ninguém mais quer saber, estão atropelando tudo e eu me sinto sufocada e imersa num mundo onde nada importa por muito tempo. Isso em vários aspectos: na política ninguém quer mais saber do Lula, o assunto agora é Dilma, pouco se fala sobre o terremoto no Haiti, o que está nos jornais é o vulcão islandês de nome quase impronunciável, na música o Nx0 que era a sensação das meninas já está quase caindo no esquecimento: a moda agora é Restart! e Crepúsculo já não é mais febre, a moçada quer mesmo é ver Alice no País das Maravilhas!
Não estou preparada para enfrentar essas mudanças. Não que eu não goste de novidades: adoro! mais está acontecendo tudo tão rapido, que eu tenho a impressão que nada importa e nada dura nessa sociedade em constante mutação.
(nada contra restart e nx0)

12 comentários:

L orena Rocco disse...

Sou do tempo em que...Plutão ainda era um planeta; as músicas tinham coreografias; maquiagem era coisa de gente grande; crianças tinham Tamagotchi e não celular; Merthiolate ardia; tocava Mamonas Assassinas e eu nem entendia as letras direito; jogar Mário no super nitendo era o máximo!

também gosto de mudanças... mas as vezes é bom tentar curtir um dia de cada vez e não atropelar tudo porque algo mais novo apareçeu!
Adorei.

;*

Desabafando disse...

Às vezes eu também tenho essa sensação!

Laís disse...

Acho que as pessoas já nem ligam sobre as coisas as quais vão seguir,ouvir ou admirar,elas simplesmente querem a novidade do momento.Acho que não existe mais uma paixão pelos ídolos,o que está acontecendo é uma exibição e competição sobre quem sabe mais ou quem gosta mais.E enquanto isso mais coisas bobas e passageiras vão surgindo,e o sucesso é grande,mais é esquecido rapidinho.

escrevi demais...BEIJO

Leandro blogger disse...

Tudo muda nos mudamos as coisas a nossa volta também... Dizem que e a lei!

Nosso que bom!!!
Esse segredo andava meio que secreto meio que sumido mio que discreto, mais pelo visto já voltou com força total... Adoro!

Tania Girl disse...

Precisamos estar sempre preparados para as mudanças, pois elas acontecerão sempre!!

Sumida, tenho sentido sua falta!! Não some não viu??

bjos

Lury Sampaio disse...

Amei o título! Me identifiquei demais hehe
Tudo muda tão rápido mesmo, mas eu como já disse uma vez o poeta " eu prefiro ser essa metamorfose ambulante"
beijos.

Krisha disse...

Concordo plenamente. Outro dia estava comentando exatamente a mesma coisa: como as coisas estão evoluindo e mudando depressa! Da metade do século passado até agora, o homem fez mais avanços - e em todos os sentidos - do que nos útimos mil anos. Gostei daqui.
Um abraço,

×× Amanda Ágatha ×× disse...

tenho a mesma sensação diariamente ;s ' O post tá incrivel. Usei e dei os devidos créditos no meu blog. Parabéns!

Cá Almeida disse...

Menina, é verdade! tudo está passando tão rápido!!! e a gente tem que ficar antenada em tudo, senão...

bjinhos!

Mais um imundo no mundo impuro. disse...

Verdade, hoje nem o tempo tem tempo para ter tempo.

Abraços Imundos!

marinaCavalcante disse...

Hahaha!

Eu gostei do seu texto.
Também pertenco a esta época, moça.
Sei bem desses pensamentos conflitantes
que nos pegam hoje em dia.

*Ah! Gostei da ilustração
do começo do blog. Bem divertida!

Abraços e te espero em meu blog!!!

Contos Glacê disse...

bá, adorei esse post. Hoje em dia tem um bom número de gente que se agarra a tudo o que vê pela frente só pela utilidade e beleza e ao mesmo tempo não se envolve a ponto de se aprofundar de verdade; e tipo, isso faz com as coisas percam o sentido rápido. Não apenas com modismos, mas em tudo.

sei que é bom estar aberto a tudo, mas há coisas que eu prefiro que fiquem como estão...

beijo!